Três eventos internacionais, neste mês, destacam os veículos elétricos

 

Em 2005, a frota global de veículos elétricos era medida em centenas. Em apenas uma década, a marca de um milhão de veículos foi ultrapassada e em 2017 foram vendidas mais de três milhões de unidades. Até o final do terceiro trimestre de 2018, esse número deverá subir para 4 milhões. A expectativa é que entre 2017 e 2020 sejam comercializados mais de 20 milhões de carros elétricos no mundo. Atualmente existem 155 modelos de carros elétricos no mercado, mas esse número deverá chegar a 350 até 2025.

 

 Nove empresas planejam investir US $ 140,7 bilhões em veículos elétricos até 2022.

 

A rapidez de crescimento e o potencial dos veículos elétricos podem ser medidos também pelo fato de que o setor está na  mira de três eventos internacionais no espaço de apenas uma semana: Move – Global Mobility Summit em Delhi, na Índia, nos dias 7 e 8;  Zero Emissions Vehicle Summit em Birmingham, na Inglaterra, no dia 11; e o Global Climate Action Summit na California, EUA, entre os dias 12 e 14 de setembro.

 

Esses eventos acontecem pouco antes do lançamento oficial do relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) 1.5, previsto para o mês de outubro.  Atualmente o transporte é responsável por 24% das emissões globais de dióxido de carbono no mundo e dois terços destas emissões provêm de veículos rodoviários, o que faz dos veículos elétricos um recurso obrigatório para o cumprimento do Acordo climático de Paris.

 

Entre 2016 e 2017, o número de países comprometidos com a eliminação do motor de combustão interna saltou de 2 para 15. O número de cidades que assumiram compromissos entre o mesmo período de tempo triplicou. Até o final deste ano, dois importantes mercados – Estados Unidos e União Europeia – devem anunciar decisões políticas para reduzir as emissões do setor.

 

“No Reino Unido, os veículos elétricos são uma grande oportunidade para nossa indústria de manufatura e uma parte essencial para enfrentar os desafios gêmeos da poluição do ar e da mudança climática”, destacou Julia King, presidente da Carbon Trust. “Para cumprir nossos compromissos nacionais de redução de carbono na década de 2030, pelo menos 60% dos novos carros vendidos precisarão ter emissões ultrabaixas. Para proteger a saúde de nossos filhos nas cidades, podemos e deveríamos estabelecer metas mais rígidas para nos distanciarmos ainda mais dos combustíveis mais poluentes.”

 

Em apenas sete anos, entre 2010 e 2017, o custo das baterias de veículos elétricos caiu 79% e deve continuar caindo em até 20% até 2025 e uma nova análise mostra porque os veículos elétricos oferecem um ótimo exemplo que desafia a previsão convencional de energia e comprova que mudanças profundas são possíveis, quando empreendedores, empresas, governos e cidades coletivamente têm uma visão de futuro.

 

“Desde que investimos na tecnologia, muitas vezes nos dizem que cometemos um grande erro ao apostar em veículos movidos a bateria. E hoje, com o mundo em transição para o novo normal, somos reconhecidos como pioneiros em veículos elétricos e esperamos tornar a Índia uma economia movida pela mobilidade elétrica”, declarou Anand Mahindra, Presidente do Grupo Mahindra.

Please reload

Notícias Recentes

Please reload

Notícias por mês

Please reload

Tags

Please reload

 

Rua Geraldo Flausino Gomes, 42 - 5º andar | Brooklin Novo | São Paulo - SP 04575-060

Tel. (11) 5102-5656 | abrahy@abrahy.com.br

©2018 ABRAHY. criado pela TR2 Art + Design