Vendas de carros novos acumulam alta de 26,23% no ano

A venda de veículos em Minas Gerais retraiu 1,1% em agosto, na comparação com julho. Porém, mesmo com a queda, no acumulado do ano o resultado foi positivo. De acordo com o balanço divulgado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), os emplacamentos chegaram a 461.585 de janeiro a agosto, alta de 26,23% no comparativo com igual período de 2018, quando foram emplacados 365.677. O levantamento leva em conta a comercialização de automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos, implementos rodoviários e outros.

 

No mês de agosto, foram comercializadas 59.320 unidades, queda de 1,1% frente a julho (59.960). Em Minas, no comparativo com agosto de 2018, quando o número de emplacamentos foi de 59.322, houve praticamente estabilidade, com pequena variação negativa de 0,03%.

 

Em Minas Gerais, os segmentos de Automóveis e Comerciais Leves apresentaram, de janeiro a agosto, alta de 29,13% sobre o mesmo intervalo do ano passado, somando 379.075 unidades. Na mesma comparação, o mercado de caminhões continua em ascensão, com avanço de 47,98%, somando 7.677 unidades. As vendas de implementos rodoviários acompanharam esse mesmo ritmo, registrando alta de 106,24%, com 3.469 unidades comercializadas. A comercialização de motos registrou alta de 10,26% no acumulado de janeiro a agosto, totalizando 60.768 unidades.

 

De acordo com o diretor executivo da Fenabrave Minas, Carlos José Barreto, a alta registrada nos emplacamentos estaduais ao longo dos primeiros oito meses de 2019 é um resultado positivo e mostra que os consumidores estão mais otimistas em relação à retomada da economia. O índice elevado, de 26,23% registrado no período, também é justificado pelo fraco desempenho do mercado nos anos anteriores.

 

“O mercado de veículos está saindo de um patamar de vendas muito baixo registrado nos anos anteriores, o que já era esperado pelo setor. Aliado a isso, as boas notícias econômicas, como a aprovação da reforma da Previdência e da MP da Liberdade Econômica, têm contribuído para o melhor otimismo por parte dos consumidores, o que é importante para estimular a compra e a troca dos veículos. Os consumidores planejam os gastos conforme as expectativas futuras de emprego e renda a longo prazo e essas medidas têm contribuído para que ele retoma as compras”, explicou.

 

Para o restante do ano, as expectativas também são positivas. “O governo do Estado está trabalhando para colocar os salários dos servidores em dia e, isso, pode contribuir para a maior venda de veículos, assim como o período de férias”, explicou Barreto.

 

Capital – Em Belo Horizonte, os números foram mais acentuados. No acumulado do ano, houve alta de 38,76% nos emplacamentos, que atingiram 314.296 unidades nos primeiros oito meses de 2019, enquanto em igual período de 2018 somaram 226.502. Levando-se em conta apenas agosto, quando foram vendidas 39.837 unidades, houve queda de 0,22% no comparativo com julho, quando atingiu 39.926 vendas. Já na relação a agosto de 2018, quando os emplacamentos somaram 39.240, houve alta de 1,52%.

 

No Brasil, as vendas de veículos apresentaram crescimento de 11,27% no acumulado de janeiro a agosto, ante o mesmo intervalo de 2018, somando 2.615.519 unidades emplacadas, considerando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros.

 

Já o desempenho mensal do mercado total apontou leve queda. Ao todo, foram emplacados 347.091 unidades em agosto, retração de 0,67% sobre julho, e queda de 1,5% sobre as vendas de agosto de 2018.

 

 

Please reload

Notícias Recentes

Please reload

Notícias por mês

Please reload

Tags

Please reload

 

Rua Geraldo Flausino Gomes, 42 - 5º andar | Brooklin Novo | São Paulo - SP 04575-060

Tel. (11) 5102-5656 | abrahy@abrahy.com.br

©2018 ABRAHY. criado pela TR2 Art + Design