‘Com tristeza e, lamentavelmente, as vendas de carros vão cair’

No momento em que a maioria das montadoras suspende a produção para evitar o novo coronavírus, e governo de alguns Estados, como o de São Paulo, permite que apenas as oficinas mecânicas de concessionárias permaneçam abertas, o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Júnior, reverte as expectativa de alta de 9% nas vendas de carros novos neste ano para porcentual bem menor, a ser divulgado no início de abril. “Com tristeza e, lamentavelmente, acredito que vai cair.”

 

Em 2019, as vendas cresceram 7,6%.

 

• Como estão as vendas neste mês? Estavam estáveis na quinzena, muito equilibrado com os volumes de fevereiro, mas a partir de quarta-feira o fluxo de clientes diminuiu.

 

• As revendas autorizadas vão fechar as portas?

Há essa determinação em alguns Estados, mas estamos pedindo que pelo menos seja permitido manter as oficinas funcionando para podermos prestar assistência aos que precisarem. Já conseguimos essa permissão em alguns locais, como São Paulo,Santa Catarina e Goiás.

 

• O que pode ocorrer com o setor se as lojas tiverem de ficar fechadas por muito tempo?

 

A grande parte da rede de distribuição não vai suportar mais essa crise. Muitas delas estão com problemas desde a crise de 2008. A preocupação grande não é com a gestão, mas com o fluxo de caixa. Nós respondemos por 4,5% do PIB nacional. São 7,2 mil revendas em 1.050 cidades do País que geram 315 mil empregos diretos. Vamos fazer de tudo para preservar essa mão de obra, mas se a crise persistir alguns não vão aguentar.

 

• A Fenabrave busca alternativa?

 

Já pleiteamos a postergação de pagamento de encargos e impostos e conseguimos. Agora estamos trabalhando para a abertura de concessão de crédito para capital de giro para as concessionárias que tenham necessidade de caixa.

 

• Com o fechamento das montadoras, o que pode acontecer?

 

Pode começar a faltar peças e até alguns modelos. Temos estoques para 30 a 45 dias, mas não sabemos quanto tempo essa situação de paralisação vai durar, se uma semana, um mês ou mais.

 

• Qual a previsão de vendas para 2020? Com tristeza e lamentavelmente acredito que vai cair. O resultado não será negativo, mas abaixo dos 9% previstos.

 

O ESTADO DE S.PAULO – ECONOMIA – 23/03/2020 – PÁG B2

Please reload

Notícias Recentes

Please reload

Notícias por mês

Please reload

Tags

Please reload