Meta de inflação de 2023 será de 3,25%, a menor em 20 anos

O CMN (Conselho Monetário Nacional) definiu em 3,25% a meta de inflação para 2023, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

 

As metas para 2021 e 2022 seguem em 3,75% e 3,50%, respectivamente, com a mesma margem. Para 2020, o objetivo de inflação estabelecido pelo CMN é de 4%.

 

A última vez em que o Brasil teve uma meta de 3,25% foi em 2003, com intervalo de dois pontos de tolerância. Esse objetivo foi fixado dois anos antes, em 2001, mas acabou sendo revisto duas vezes, até chegar a 8,5% (sem margem). Naquele ano, no entanto, a inflação acabou em 9,3%.

 

"A crise causada pela pandemia afeta a economia brasileira por diversos canais, com um resultado líquido sobre os preços altamente desinflacionário, de forma que uma redução da meta para 2023 não implica custos adicionais aos j á provo cado s p ela pandemia", diz a nota divulgada pelo Ministério da Economia, uma das duas instítuições que formam o CMN, ao lado do BC.

 

O mais recente boletim Focus, compilado de estimativa de analistas de mercado feito pelo BC, prevê IPCA de 1,61% neste ano, de 3% em 2021 e de 3,5% em 2022 e em 2023.

 

IPCA-15 FECHA JUNHO ESTÁVEL

Prévia da inflação deste mês, de 0,02%, é o menor resultado para 0 período desde 2006

Please reload

Notícias Recentes

Please reload

Notícias por mês

Please reload

Tags

Please reload

 

Rua Geraldo Flausino Gomes, 42 - 5º andar | Brooklin Novo | São Paulo - SP 04575-060

Tel. (11) 5102-5656 | abrahy@abrahy.com.br

©2018 ABRAHY. criado pela TR2 Art + Design