Tags

BC estende regra que libera mais recursos para crédito

Com o agravamento da pandemia de covid-19 levando o Brasil a um pico de contágio e óbitos nas últimas semanas, o Banco Central decidiu prorrogar a vigência de uma regra que permite que os bancos emprestem volume maior aos clientes em momento de recrudescimento da crise econômica no País.


O BC resolveu manter a alíquota temporária de 17% sobre recursos a prazo de compulsório até novembro deste ano.


O compulsório é formado por uma parte do dinheiro depositado nos bancos pelos correntistas.


Esses recursos são mantidos no Banco Central e os bancos não podem utilizá-los para fazer empréstimos, por exemplo.


Esse mecanismo visa à estabilidade financeira e ajuda no combate à inflação.


De acordo com o BC, se o compulsório sobre recursos a prazo voltasse a 20% em abril - como estava previsto - o recolhimento adicional seria de R$ 40 bilhões.


Ou seja, esse é o volume a mais que vai estar disponível aos bancos.


"A atual decisão pela continuidade da vigência da alíquota temporária levou em conta a persistência conjuntural nas restrições de liquidez para a captação bancária que, neste momento, recomendam a manutenção dos atuais níveis de liquidez no Sistema Financeiro Nacional.


Dessa forma, espera-se que o mercado de crédito possa seguir seu normal funcionamento, sem restrições adicionais", destacou o BC, em nota.


De acordo com o BC, o estoque atual deste compulsório é de cerca de R$ 205 bilhões.


Em 23 de março de 2020, quando o novo coronavírus chegou ao Brasil, o BC reduziu a alíquota do compulsório sobre recursos a prazo de 25% para 17%, liberando cerca de R$ 68 bilhões para o crédito.

Veículo: O ESTADO DE S. PAULO Editoria: ECONOMIA E NEGÓCIOS Tipo notícia: Matéria Data: 11/03/2021 Autor: Eduardo Rodrigues

 

Rua Geraldo Flausino Gomes, 42 - 5º andar | Brooklin Novo | São Paulo - SP 04575-060

Tel. (11) 5102-5656 | abrahy@abrahy.com.br

©2018 ABRAHY. criado pela TR2 Art + Design