Consórcio de veículos movimenta R$ 31,4 bilhões no trimestre


[Fonte: Auto Indústria]

Valor representa crescimento de 18,5% sobre 2021. Venda de novas cotas no segmento de pesados cresce mais de 90%.


O consórcio de veículos gerou negócios da ordem de R$ 31,4 bilhões no primeiro trimestre do ano, uma expansão de de 18,5% em relação ao total de créditos comercializados no mesmo período de 2021, que foi de R$ 26,5 bilhões.

Divulgado nesta terça-feira, 27, pela Abac, Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio, o balanço do segmento automotivo inclui automóveis e comerciais leves, veículos pesados e motocicletas. No total, foram comercializadas 689,48 mil novas cotas nos primeiros três meses do ano, com alta de 6,9% sobre as 645,2 mil vendidas entre janeiro de março do ano passado.

O segmento conta hoje com 6,9 milhões de participantes ativos, número 5,2% superior ao de um ano atrás (6,56 milhões). Considerando apenas os veículos leves, são 4 milhões de participantes ativos. Nesse caso, houve estabilidade nas adesões do primeiro trimestre – com a venda de 352 mil novas cotas – e alta de 4,8% no volume de créditos comercializados no período, que este ano atingiu R$ 18 bihões.

O tíquete médio dos automóveis e comerciais leves ficou em R$ 53,18 mil em março passado, valor 4,8% superior ao do mesmo mês do ano passado (R$ 50,73 mil).

Com relação aos veículos pesados (caminhões, ônibus, implementos e máquinas agrícolas), a venda de novas cotas teve a expressiva alta de 91,2% no trimestre, com 53,41 mil adesões este ano ante as 27,93 ml dos primeiros três meses de 2021. Os negócios nesse caso evoluíram 62,6%, atingindo R$ 8,91 bilhões no trimestre, apesar de o tíquete médio ter caído 18,9%, de R$ 182,3 mil para R$ 147,9 mil.