Disparada no preço do lítio poderá encarecer os carros elétricos


|Fonte: Auto papo|

O lítio é um dos principais materiais que compõe as baterias de carros elétricos atuais, essa matéria prima está ficando cada vez mais cara

Atualmente os carros elétricos e uma parte dos híbridos usam o mesmo tipo de baterias: íons de lítio. Esse tipo de bateria já era usada em celulares, notebooks e outros aparelhos eletroeletrônicos que necessitam de bateria. Uma vantagem desse tipo de bateria é poder ser feita em diversos tamanhos e pode ser compacta. Com a crescente demanda por carros elétricos pelo mundo e as vendas sempre altas de smartphones e outros aparelhos eletrônicos, veio os aumentos nos preços das matérias primas. Segundo a Bloomberg, o preço das baterias para veículos elétricos cresceu em 2021.

Outras matérias-primas encareceram


O lítio usado em baterias automotivas é de um tipo específico e custa cinco vezes mais que o lítio comum (Foto: Shutterstock)

Além do lítio, as baterias usam cobalto, níquel e outros metais. O site Mining.com apontou que o preço do cobalto duplicou nesse mês de janeiro quando comparado com janeiro de 2021. O níquel ficou 15% mais caro no mesmo período.


Ainda existe o desafio da mineração e refinamento do lítio, como a concentração geográfica desse elemento. Para baterias automotivas é preciso usar um tipo diferente de lítio, que é cinco vezes mais caro que o tradicional que pode ser encontrado no seu smartphone.


Toda essa bola de neve de aumentos serão traduzidos em preços mais caros para os carros elétricos.


Alguns fabricantes, como a Toyota, estão desenvolvendo baterias de estado sólido para carros elétricos e híbridos. Esse tipo de bateria é mais leve, não possui risco de incêndio e usa menos metais caros na produção.