top of page

Google Maps evita emissão de 1,2 milhão de toneladas de CO2


Economia obtida com rotas de menor consumo equivale a trancar 250 mil carros na garagem durante um ano

Os motoristas estão seguindo orientações do Google Maps para reduzir as emissões em seus trajetos. Um recurso lançado pela plataforma no fim de 2021 permite que o usuário veja as rotas com maior economia de combustível. Desde o início do funcionamento, o recurso teria evitado a emissão aproximada de 1,2 milhão de toneladas de dióxido de carbono (CO2), um dos gases que colaboram com a formação do efeito estufa.

Em termos práticos, foi como manter 250 mil automóveis a gasolina parados na garagem durante um ano inteiro. A estimativa foi revelada pelo Google em relatório ambiental divulgado na segunda-feira, 24. A ferramenta foi lançada nos Estados Unidos, mas também está disponível no Canadá, no Egito e em quase 40 países da Europa.

O Google usa um algoritmo para prever qual rota é a mais eficiente em termos de combustível ou energia e a recomenda aos usuários do Maps. Se a rota com menor consumo também for a mais rápida, o Google Maps usará essa opção como padrão.

O usuário também pode informar ao aplicativo o tipo de motorização do veículo (a gasolina, diesel, híbrido ou elétrico) a fim de obter previsões mais precisas. Para chegar ao número de 1,2 milhão de toneladas de CO2, o Google comparou quanto combustível os usuários do Maps provavelmente consumiram nas rotas que dirigiram, ante a quantidade provável que teriam queimado se tivessem escolhido a rota mais rápida, sem o roteamento ecológico.

댓글


montadora
bottom of page