Google Maps mostrará caminhos que consomem menos combustível


[Fonte: Motor 1]


Atualização está disponível somente nos EUA e chegará a outros países em 2022

A Google está comprometida em tornar-se mais verde nos próximos anos. Não apenas prometeu modificar todas as suas instalações para virar carbono neutra até 2030, como também está criando novas funções em seus softwares para ajudar os consumidores a ter um estilo de vida mais sustentável.

Um exemplo disso é a nova função lançada para o Google Maps. Ao invés de selecionar a rota mais rápida, agora é possível escolher o caminho mais eficiente pelo ponto de vista do consumo de combustível, além da mais rápida e mais curta em termos de quilometragem.

Esta nova função está disponível somente para usuários nos Estados Unidos, mas a Google promete lançar a novidade em outros mercados a partir de 2022. A empresa estima que pode ajudar a reduzir a emissão de poluentes em mais de 1 milhão de toneladas de CO2 por ano, o que seria o mesmo que tirar cerca de 200 mil carros das ruas.

Esta opção também ajuda a economizar dinheiro além da redução de CO2, justamente por levar em conta o consumo de combustível. E para encorajar a adoção de novas formas de mobilidade, o Google Maps terá uma série de novas opções para serviços de compartilhamento de veículos como bicicletas e patinetes elétricos, funcionando em mais de 300 cidades ao redor do mundo.

A Google está trabalhando em rotas com um impacto ambiental baixo, também analizando a eficiência das ruas. Também está fazendo estudos sobre a possibilidade de usar uma inteligência artificial para ser usado pelas cidades, detectando também os semáforos – algo que empresas como Waze e TomTom tem feito com alguns locais.

Em Israel, por exemplo, há um experimento sendo feito com tempo variável para os semáforos de acordo com o trânsito, adaptando o período de sinal verde ou vermelho de acordo com as condições reais. Estes experimentos mostraram até agora uma redução no tempo de viagem entre 10% e 20%, com uma economia de combustível equivalente. O mesmo experimento será feito também no Rio de Janeiro e outras cidades.

Além de mexer no Google Maps, a empresa de tecnologia também está atualizando o algorítimo das buscas para facilitar a procura por informações sobre híbridos e elétricos, favorecendo notícias sobre descontos, promoções e comparações diretas com carros a combustão.

Estas novas funções serão lançadas em breve nos Estados Unidos e implementadas em outros países em 2022, permitindo que os consumidores fiquem mais informações sobre veículos eletrificados e ter mais detalhes para fazer sua escolha na hora da compra.

O comprometimento da Google na formação de uma consciência ecológica passa também por outros serviços. O Google Flights, por exemplo, mostrará o impacto de CO2 de cada viagem aérea e até de cada assento selecionado no mesmo vôo. O mesmo acontecerá quando você quiser reservar um quarto de hotel, pois a empresa mostrará os esforços do local para conter a emissão de poluentes.



Por fim, a Google irá mostrar o consumo de energia e impacto ambiental toda vez que o usuário buscar por uma compra online de equipamentos como uma máquina de lavar pratos ou uma lavadora de roupas. E, com o Google Nest, dedicado para automação de casas, a empresa mostrará mais informações sobre quando é conveniente aumentar o consumo de energia e quando é melhor reduzir de acordo com os custos e o local da residência.