top of page

Hyundai estuda volta de Elantra ao Brasil em versão esportiva de 290 cv

Elantra N pode ser lançado a partir do ano que vem já com o visual reestilizado


Fonte: Auto Esporte


O Hyundai Elantra chegou ao Brasil em agosto de 2011 e saiu de linha logo no início de 2020 após vender 82 unidades no ano anterior. Mas pode ser que o sedã volte em breve, e dessa vez como Elantra N, versão de quase 300 cv preparada pela divisão esportiva da marca. Um exemplar do carro já está no país para que os concessionários conheçam melhor essa opção do modelo.


O Elantra N foi lançado em 2021 e passou pela primeira reestilização em novembro de 2023. Justamente para não ficar ultrapassado no Brasil, Autoesporte apurou que a Hyundai decidiu que vai vender a versão mais atual do esportivo por aqui, caso haja aprovação nos atuais estudos de mercado feito com seus concessionários.


Uma coisa é certa: o lançamento deve ser no ano que vem ou até mesmo em 2026. Isso porque, depois de assumir totalmente as operações no Brasil, a Hyundai confirmou que vai lançar três carros este ano em nosso mercado: Ioniq 5, um hatch médio elétrico, e o Palisade, um SUV de oito lugares, que chegam entre agosto e setembro. O outro escolhido ficará entre a segunda geração do Kona ou do novo Santa Fe.


Uma versão do Ioniq 5 N com 650 cv existe em alguns mercados do mundo. Porém, de acordo com nossa apuração, não faz parte da estratégia trazer como primeiro modelo N uma versão elétrica — pelo menos não há planos por enquanto. Um dos motivos também está no preço, já que é vendido no Europa por quase 70 mil euros, o equivalente a mais de R$ 370 mil, na conversão direta.


Elantra reestilizado


Mesmo após mudar, o Elantra N mantém o mesmo motor de antes: 2.0 turbo de 280 cv de potência e 40 kgfm de torque — no modo N Grin Shift ativado, a pressão do turbo aumenta e a potência vai para 290 cv. Para satisfazer todos os gostos, o carro traz duas opções de câmbio: manual de seis marchas ou automatizado de dupla embreagem e oito velocidades. Não há qualquer informação sobre qual transmissão deve vir, ou se virão as duas, o que é mais difícil de imaginar.


Com câmbio manual a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 5,3 segundos — no automatizado não há número divulgado. Já a velocidade máxima é de 290 km/h nas duas opções.


Em relação às mudanças visuais, o sedã reestilizado traz novos para-choques dianteiro e traseiro, e alterações nos faróis e lanternas, ambos de LED. As rodas de 19 polegadas estão com novo design, porém mantém os pneus 245/35 Michelin Pilot 4S. Dutos de ar para resfriar os freios, suspensão eletronicamente ajustável e sistema de escape variável foram mantidos.


No interior, novos bancos esportivos foram modificados, assim como as posições de ajustes do volante. Visando melhorar as relações de marchas, o câmbio também passou por melhorias, segundo a Hyundai.

Uma parte do centro de desenvolvimento da divisão N fica na Alemanha e esses carros sempre passam por testes na lendária pista de Nürburgring, na cidade de Nürburg, no oeste do país. Entretanto, a produção de todos os modelos são feitas na Coreia do Sul.


Quanto ao preço no Brasil, ainda não dá para especular, afinal, o carro está em fase de estudos. Para ter apenas um parâmetro, o Elantra N parte de US$ 34.850, o equivalente a R$ 173.450 na conversão atual, nos Estados Unidos. O valor por aqui, com certeza, deve ser muito mais alto e ficar na faixa dos R$ 300 mil ou mais.

Comments


montadora
bottom of page