top of page

Hyundai vai montar dois novos modelos em Anápolis no próximo ano

Veículos que serão feitos na fábrica da Caoa são de segmentos em que a montadora ainda não atua no país

Fonte: Automotive Business


Após anunciar novo acordo comercial com a Caoa, a Hyundai Motor do Brasil (HMB) informou as bases desse novo contrato. O presidente da montadora no país, Airton Cousseau, confirmou que para aumentar a sua capacidade de produção vai usar a fábrica da parceira em Anápolis (GO) e, já no próximo ano vai montar mais dois modelos para o mercado brasileiro.


“Em nossa fábrica, em Piracicaba (SP), estamos saturados. Não temos mais como crescer. Hoje, estamos usando 100% de nossa capacidade instalada com dois modelos”, disse o executivo.

Hoje, a unidade produz 200 mil veículos por ano em três turnos de trabalho. “Somos a única montadora que manteve o ritmo nos últimos anos, mesmo na pandemia.”


O executivo ressaltou que os novos modelos que serão montados no Brasil são de segmentos nos quais hoje a Hyundai não atua por aqui. A aposta é de que a companhia traga para o país a fabricação da picape Santa Cruz.


Com produção local, o modelo médio-compacto teria mais competitividade para brigar na categoria hoje dominada pela Fiat Toro - e disputada ainda por Chevrolet Montana e Renault Oroch.

Em Anápolis, a Caoa pode produzir 150 mil veículos por ano e, segundo o presidente da HMB, por meio desse novo acordo, haverá sinergias entre fornecedores Caoa e Hyundai. “Isso pode diminuir os custos de produção para as duas companhias”, disse.


A sinergia que pode ser gerada, de acordo com a Caoa, é de R$ 1 bilhão com o contrato.

A Caoa já montava em Anápolis o utilitário HR, que este ano terá nova versão, e o SUV Tucson, que também terá nova geração este ano. A companhia anunciou no ano passado investimentos de R$ 3 bilhões para aumentar a capacidade produtiva e novos produtos.


Produção de motores híbridos flex


Cousseau, da Hyundai, disse ainda que nos planos da companhia estão investimentos em ampliação da capacidade produtiva da fábrica de motores em Piracicaba. Segundo ele, para lá a montadora vai levar os propulsores híbridos flex e de novas tecnologias.


“Hoje, podemos produzir 70 mil motores por ano e, com os novos investimentos que anunciamos, vamos aumentar essa capacidade e começar a montar motores híbridos flex”, disse o executivo. A Hyundai informou que vai aplicar US$ 1,1 bilhão nas operações no Brasil até 2032.


Outra frente da Hyundai no Brasil é fortalecer a área de desenvolvimento de produtos. Segundo o executivo, o centro de pesquisa instalado aqui passará a atender também a projetos globais. Hoje, trabalham na área 39 engenheiros e, dentro dessa nova estratégia, serão contratados mais 100 profissionais.


“Atualmente, o centro faz homologação de emissões. Na nova estrutura faremos serviços de localização, desenvolvimento de chassis, de tecnologias de conectividade e novas energias. Vamos estar inseridos na engenharia global”, disse o executivo.


Novos modelos importados


Além das estratégias industriais, Cousseau disse que neste ano o país receberá dois novos modelos importados. São eles o crossover 100% elétrico Ioniq 5 e o SUV de grande porte Palisade, na versão de 8 lugares, único de seu segmento no país.


Segundo a Hyundai, um terceiro modelo será confirmado nos próximos meses. Entre as opções estão os SUVs Kona e Santa Fe em suas variáveis de propulsão a combustão, híbrida ou elétrica.

“Todo o portfólio global da Hyundai terá sua comercialização no Brasil agilizada, respondendo ao momento atual”, garantiu Cousseau.


A versão atualizada do SUV Tucson nacional já começa a ser vendida no segundo trimestre, com um pacote bastante recheado de itens de conforto e conveniência em uma única opção de configuração. O caminhão HR também tem início das vendas no segundo trimestre e virá em versão única. Ioniq 5 e Palisade terão campanha de pré-venda prevista para o começo do segundo semestre.

Comments


montadora
bottom of page