Mudanças para o Brasil crescer

Governo e Congresso precisam dar uma resposta urgente ao país, que não cresce há uma década - a taxa média de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) foi de 0,3% ao ano. E a grande alavanca é a reforma tributária. O sistema de impostos do Brasil é um dos mais complexos do mundo e altamente prejudicial à indústria. Se, mais uma vez, a oportunidade for perdida, o risco de fechamento de fábricas vai se acentuar, com forte impacto no desemprego e na renda.


A cada R$ 1 produzido pela indústria, R$ 2,43 são agregados à economia ante R$ 1,75 da agropecuária e R$ 1,49 dos serviços. São as fábricas que pagam os melhores salários: R$ 7.756 ante média nacional de R$ 5.887 no caso dos trabalhadores com ensino superior e R$ 2.434 contra R$ 2.128 entre os que têm ensino médio completo.


Para o bem do país, a reforma tributária deve ser ampla, defendem participantes do Correio Talks realizado pelo Correio em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Veículo: CORREIO BRAZILIENSE - DF Editoria: REFORMA TRIBUTÁRIA Tipo notícia: Matéria Data: 15/06/2021