top of page

Os 10 carros mais baratos do Brasil em 2023


Só existem três modelos por menos de R$ 70 mil e alguns já passaram de R$ 80 mil


Nos últimos anos, os preços dos automóveis disparou consideravelmente por diversos fatores. Faltam componentes como semicondutores, borracha para pneus, aço e plástico. Sem conseguir produzir, o estoque caiu e a demanda cresceu. E ainda tem os problemas da economia, com a taxa de juros e a dificuldade de conseguir crédito para o financiamento. Assim, os carros mais baratos do Brasil ficaram bem fora da realidade de muitos. Alguns analistas acreditam que o cenário mudará um pouco em 2023, conforme a produção for normalizada e o estoque nas concessionárias aumentar. Porém, neste momento, ainda vamos encontrar valores bem altos que vieram do cenário do ano passado. Um reflexo é que, entre os 10 carros mais baratos do Brasil, apenas três deles custam menos de R$ 70 mil e dois modelos da lista já superam os R$ 80 mil. Para ajudar na sua busca por um carro 0 km bem acessível, montamos uma lista com os 10 automóveis mais em conta do país, considerando os preços sugeridos das fabricantes (afinal, existem condições diferentes nas concessionárias, com descontos ou ágio). Os valores considerados são para todo o Brasil, exceto São Paulo, onde a tarifa do ICMS é maior, deixando o carro mais caro. Apenas a versão mais acessível de cada automóvel foi considerada, para evitar repetições e aumentar a variedade de opções. Entraram carros que ainda estão sendo vendidos, mesmo que a produção tenha sido encerrada, por considerar que ainda existem estoques nas concessionárias, como é o caso do Volkswagen Gol. E descartamos modelos que estão sem qualquer mudança há alguns anos, como os modelos da Lifan ou o JAC T40.

1º – Renault Kwid Zen


  • Versão: Renault Kwid Zen 1.0

  • Preço: R$ 66.590

  • Motor: 1.0 SCe 12V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 71 cv e 10 kgfm

O Renault Kwid começa 2023 no topo da lista dos 10 carros mais baratos do Brasil, após um aumento de preços de seu principal concorrente, o Fiat Mobi. A versão Zen é a definição de configuração de entrada, trazendo poucos equipamentos. Conta com controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, direção elétrica, quatro airbags, monitoramento de pressão dos pneus, rádio com USB e Bluetooth, sistema start-stop e iluminação diurna em LED. Sob o capô está o motor 1.0 SCe 12V de três cilindros, que desde a reestilização entrega 71 cv e 10 kgfm, combinado a um câmbio manual de 5 marchas.


2º – Fiat Mobi


  • Versão: Fiat Mobi Like 1.0

  • Preço: R$ 65.890

  • Motor: 1.0 Fire 8V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 74 cv e 9,7 kgfm

Existem poucos subcompactos no mercado brasileiro e o Fiat Mobi é um dos sobreviventes deste segmento. Durante boa parte de 2022, foi o carro mais barato do Brasil, embora que por uma diferença bem pequena em relação ao Renault Kwid. Só que o jogo mudou com um aumento de preços para o modelo ítalo-brasileiro, fazendo com que caísse para a 2ª posição. Não ajuda que é bem mais espartano, com direção hidráulica, ar-condicionado, rodas de aço com calotas, pré-disposição para rádio e vidros elétricos dianteiros. O motor é o velho conhecido 1.0 Fire 8V (o único carro da marca no país a ainda usar este propulsor), de 74 cv e 9,7 kgfm, sempre com um câmbio manual de 5 marchas.


3º – Citroën C3


  • Versão: Citroën C3 Live 1.0

  • Preço: R$ 68.990

  • Motor: 1.0 Firefly 6V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 75 cv e 10,7 kgfm

A Citroën está em um processo de renovação, após alguns anos vendendo somente o C4 Cactus. O primeiro carro da nova linha da marca é o C3, que chegou para ser um dos carros mais baratos do mercado. Busca os clientes que até cogitam Kwid ou Mobi, mas com mais espaço. A versão Live vem com ar-condicionado, direção elétrica, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, travas e vidros dianteiros elétricos, monitoramento de pressão dos pneus e rodas de aço de 15” com calotas. Sua motorização é formada pelo 1.0 Firefly de 75 cv e 10,7 kgfm da Fiat e a única opção de transmissão é a manual de 5 marchas.


4º – Fiat Argo


  • Versão: Fiat Argo 1.0

  • Preço: R$ 75.690

  • Motor: 1.0 Firefly 6V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 75 cv e 10,7 kgfm

A Fiat aparece de novo na lista, desta vez com o Argo. É maior e um pouco mais equipado que o Mobi, mas não muito, já que não recebe rádio ou vidros traseiros elétricos. Por outro lado, conta com ar-condicionado, direção elétirca, computador de bordo com display TFT de 3,5” e travas elétricas. Ao menos troca o 1.0 Fire pelo Firefly de três cilindros, gerando 75 cv e 10,7 kgfm, mas sempre com a transmissão manual de 5 marchas.

5º – Hyundai HB20


  • Versão: Hyundai HB20 Sense 1.0

  • Preço: R$ 77.190

  • Motor: 1.0 Kappa 12V

  • Câmbio: manual de 6 marchas

  • Potência e torque: 80 cv e 10,2 kgfm

O automóvel mais vendido de 2022 foi o Hyundai HB20, aproveitando a reestilização lançada no ano passado. O que ajuda bastante no seu sucesso é o fato de ter um preço mais baixo que alguns de seus rivais, tanto que aparece na 5ª posição da lista. A versão Sense vem com 6 airbags, ar-condicionado, direção elétrica, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, computador de bordo com tela TFT de 3,5”, rádio com USB e Bluetooth, iluminação diurna em LED e mais. Segue equipado com o 1.0 Kappa 12V de três cilindros, que entrega 80 cv e 10,2 kgfm.


6º – Renault Stepway

  • Versão: Renault Stepway Zen 1.0

  • Preço: R$ 78.550

  • Motor: 1.0 SCe 16V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 82 cv e 10,2 kgfm

Com o fim do Sandero, a Renault optou por criar uma nova versão do Stepway chamada Zen para ocupar o espaço do hatchback. E, para conseguir ter mais volume, chegou por um preço bem mais baixo do que o resto da linha do aventureiro. Vira uma opção interessante por ser o primeiro da lista a ter uma central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay ao invés de um rádio. Traz também ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, vidros elétricos dianteiros e quatro airbags. Também ajuda ter um motor 1.0 mais potente do que o Kwid, com 82 cv e 10,5 kgfm, combinado a um câmbio manual de 5 marchas.


7º – Volkswagen Gol


  • Versão: Volkswagen Gol 1.0

  • Preço: R$ 77.250

  • Motor: 1.0 MPI 12V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 84 cv e 10,4 kgfm

Sim, o Gol está dando adeus ao mercado e sua produção até foi encerrada. Porém, neste exato momento, ainda é possível encontrar algumas unidades nas concessionárias, então ainda pode ser uma escolha para quem gosta da Volkswagen. Só que é um dos modelos mais pelados da lista, contando somente com ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, limpador traseiro com desembaçador e preparação para rádio. O motor é o 1.0 MPI de 84 cv e 10,4 kgfm que ainda equipa o Polo e o futuro Polo Track, somente com uma transmissão automática de 5 marchas.


8º – Peugeot 208


  • Versão: Peugeot 208 Like 1.0

  • Preço: R$ 79.990

  • Motor: 1.0 Firefly 6V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 75 cv e 10,7 kgfm

Após a fusão do Grupo PSA com a Fiat-Chrysler, a Stellantis mudou o posicionamento do Peugeot 208 no mercado brasileiro, criando as versões com o motor 1.0 Firefly de 75 cv e 10,7 kgfm compartilhado com Argo e Cronos. Isto ajudou a posicionar o hatch na lista dos 10 carros mais baratos do Brasil e aumentar as vendas do veículo. É o último modelo a ficar abaixo dos R$ 80 mil, mas em compensação vem com uma boa lista de equopamentos, contando com quatro airbags, controles de estabilidade e tração, travas e vidros elétricos, central multimídia de 10,3” com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, e iluminção diurna em LED.


9º – Fiat Cronos



  • Versão: Fiat Cronos 1.0

  • Preço: R$ 80.490

  • Motor: 1.0 Firefly 6V

  • Câmbio: manual de 5 marchas

  • Potência e torque: 75 cv e 10,7 kgfm

O único carro da lista que não é um hatchback, o Fiat Cronos ganhou uma versão 1.0 para ocupar o espaço que foi do Grand Siena. É o sedã mais barato do Brasil, então não vem tão equipado quanto poderia. Tem ar-condicionado, direção elétrica, banco do motorista com ajuste de altura, preparação para rádio, alarme, rodas de aço de 14” com calotas, travas elétricas e vidros dianteiros elétricos. Como diz o nome da versão, o motor é o 1.0 Firefly de 75 cv e 10,7 kgfm que também está em Argo, C3 e 208.

10º – Chevrolet Onix


  • Versão: Chevrolet Onix 1.0

  • Preço: R$ 79.730

  • Motor: 1.0 CSS Prime 12V

  • Câmbio: Manual de 6 marchas

  • Potência e torque: 82 cv e 10,6 kgfm

O Chevrolet Onix já foi o automóvel mais vendido no Brasil e agora está brigando com o HB20 para recuperar a posição, ainda tentando se recuperar do período sem ser produzido por causa da falta de peças e o fim da versão Joy. A lista de equipamenos conta com 6 airbags, ar-condicionado, assitente de partida em rampas, controles de estabilidade e tração, direção elétrica, rádio com USB e Bluetooth, rodas de aço de 14” com calotas, travas e vidros elétricos e computador de bordo. É uma das poucas versões com o 1.0 aspirado de três cilindros, com 82 cv e 10,6 kgfm, combinado ao câmbio manual de 6 marchas.

Yorumlar


montadora
bottom of page