Tags

Otimismo global

O primeiro dia de funcionamento dos mercados financeiros após a confirmação da vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos foi marcado por uma onda de otimismo. Isso se deveu, em grande parte, à notícia de que a Pfizer obteve mais de 90% de eficácia em sua vacina con-traaCovid-19.

Afinal, uma vacina traz a possibilidade de retomada da atividade econômica. Os principais índices acionários tiveram fortes altas -na Europa, até mais de 7% - e o petróleo registrou valorização expressiva.


No Brasil, o Ibovespa (referência da B3) chegou a subir mais de 4%, pela manhã, mas fechou com alta de 2,57%, aos 103.515 pontos. É o maior patamar desde 6 de agosto, quando o índice encerrou aos 104.125 pontos. Só este mês, a Bolsa brasileira acumula alta de 10,1%.


Com o anúncio da eficácia da vacina, os papéis da Pfizer subiram mais de 12% na B3, pela manhã, onde são negociados recibos de ações da em presa, os chamados BDRs. Fecharam em alta de 7,4%.


Já em Nova York, as ações da farmacêutica saltaram mais de 13% no início do pregão, para encerrar com ganho de 7,5%.


Em Nova York, os índices S&P 500 e o Dow Jones atingiram patamares recordes momentos depois da abertura. Mas perderam força ao longo do dia. O Dow Jones encerrou com alta de 2,95%, enquanto o S&P 500 avançou 1,17%. Já a Nasdaq perdeu 1,53%, puxada pelo recuo de papéis de empresas que foram beneficiadas pelas medidas de isolamento, como Amazon, Zoom e Netflix.


DÓLAR TEM LEVE QUEDA

Para o gerente de pesquisa da Ativa investimentos, Pedro Serra, a vitória de Biden tirou um pouco da volatilidade do mercado vista antes da eleição. Ele admite que, embora haja o risco de judicialização do pleito, a vitória de Biden está dada.


- Há poucos dias, os mercados estavam negativos com a chegada de uma segunda onda de Covid-19 na Europa. A notícia da vacina teve o efeito oposto, porque afasta a possibilidade de um lockdown mais severo - diz Serra.


Na Europa, os ganhos foram expressivos. A Bolsa de Londres avançou 4,67%. Em Frankfurt, a alta foi de 4,94%, enquanto em Paris a valorização foi de 7,57%.


- Com maior certeza sobre as eleições, um trimestre forte em resultados em muitos setores e notícias muito positivas sobre a vacina, não há muito que possa nos segurar - disse à Bloomberg Chris Larkin, diretor-gerente de investimentos da corretora E*Trade Financial.


Mesmo na Ásia, onde, por causa do fuso horário, os índices não refletiram a notícia da vacina, houve ganhos. Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 2,12%, atingindo 24.839, o maior patamar desde 1991. Segundo Yoshihiro Ito, da Okasan Online Securities, isso se deveu "ao retrocesso dos riscos na política americana".


Na China, o índice CSI 300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,96%, atingindo o maior patamar em cinco anos. O Hang Seng, de Hong Kong, subiu 1,18%.


No mercado de câmbio brasileiro, o dólar comercial chegou a cair quase 3% pela manhã, atingindo RS 5,22, na mínima do dia. Mas a divisa acabou fechando praticamente estável, com leve queda de 0,08%, a R$ 5,38. No mês, a moeda recua 6,10%.


Segundo operadores, à tarde, a moeda americana acompanhou uma correção externa para se recuperar das perdas recentes frente a outras moedas fortes e a divisas de países emergentes. O Dollar Spot, índice da Bloomberg que acompanha o desempenho do dólar frente a uma cesta de moedas, subiu 0,54%.


Para Ricardo Gomes, diretor da corretora de câmbio Correparti, o dólar ficou barato, o que desencadeou um movimento de compra.


- Os importadores compraram dólares depois que a divisa bateu em RS 5,22 - disse Gomes, lembrando que, como ainda há risco de judicializaçào da eleição, os investidores operam com cautela.


PETROBRAS SOBE MAIS DE 10% 

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou ontem, em evento on-line da revista britânica The Economist, que a vacina terá um papel crucial na retomada da economia.


Outro fator visto como positivo pelo mercado foi a e perspectiva de um Congresso americano equilibrado politicamente. Isso evitaria mudanças drásticas, como aumento de impostos.


As ações de bancos e da Petrobras puxaram o Ibovespa. Com a forte alta do petróleo no mercado internacional - o barril do tipo Brent saltou 6,74%, a US$ 42,11 -, as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da Petrobras subiram 9,47%, e as ordinárias (ON, com voto), 10,22%.


Para Gustavo Bertotti, economista-chefe da Messem Investimentos, a recuperação do preço do petróleo está diretamente ligada à notícia de que a vacina da Pfizer é eficaz.


As ações PN do Itaú subiram 8,29%, enquanto as PN do Bradesco avançaram 9,50%.


Também tiveram forte alta ações de setores afetados pela pandemia, como as companhias aéreas. Gol PN subiu 20%, a maior alta do Ibovespa, enquanto Azul PN saltou 18,59%, a segunda maior. Os papéis ON da Embraer se valorizaram 13,59%.


-Para em presas de setores como turismo, aéreo, shoppings, varejo, que sofreram tanto com a pandemia, a notícia da vacina é diretamente positiva - disse Bertotti.


A administradora de shoppings Multiplan saltou 14%, e as Lojas Renner, 13,77%. (*Com agências internacionais)

"Há poucos dias, os mercados estavam negativos com a chegada de uma segunda onda de Covid-19 na Europa.


A notícia da vacina teve o efeito oposto, porque afasta a possibilidade de um "lockdown mais severo"

Pedro Serra, gerente da Avia Investimento


"Para empresas de setores como turismo, aéreo, shoppings, varejo, a notícia da vacina é diretamente positiva"


Gustavo Bertotti, economista-chefe da Messem Investimentos


Veículo: O GLOBO - RJ  Editoria: ECONOMIA  Tipo notícia: Matéria Data: 10/11/2020  Autor: JOÃO SORIMA NETO* joao.sorima@sp.oglobo.com.br SÃO PAULO. NOVA YORK E FRANKRJRT

 

Rua Geraldo Flausino Gomes, 42 - 5º andar | Brooklin Novo | São Paulo - SP 04575-060

Tel. (11) 5102-5656 | abrahy@abrahy.com.br

©2018 ABRAHY. criado pela TR2 Art + Design