Senado aprova projeto para incentivar uso do carro elétrico no Brasil


|Fonte: Canal Tech|

A caminhada rumo a um futuro elétrico na frota de carros do Brasil deu um importante passo nesta semana. O Senado aprovou em Plenário a criação da Frente Parlamentar Mista pela Eletromobilidade.


O PRS (Projeto de Resolução) 64/2021, de autoria do senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL) tem o objetivo de debater iniciativas para incentivar o uso do carros elétricos e outros pontos voltados para a eletromobilidade no país.


Segundo Cunha, a eletromobilidade é a mais importante ferramenta para alterar a realidade caótica das cidades, pois é “barata, rápida e sem poluir, é capaz de transformar a vida de cada um dos habitantes de uma cidade, direta ou indiretamente”.


Izalci Lucas, senador do PSDB do Distrito Federal, declarou seu apoio ao projeto e admitiu que o Brasil está bastante atrasado em relação à matéria, já que, em sua visão, a maioria da frota mundial será composta por veículos elétricos dentro de pouco tempo.


“O Brasil precisa encontrar soluções para substituir os motores a combustão e desenvolver tecnologias de propulsão elétrica que permitam o uso eficiente das fontes de energia que temos disponíveis. Do contrário, corremos o risco de inviabilizar nossa indústria automotiva. Precisamos começar a discutir a tecnologia que vamos desenvolver ou utilizar, quais padrões serão adotados ou como iremos adaptar as distribuidoras de energia para o atendimento dessa nova demanda”.


“Carro elétrico é bom para a saúde”


Na visão de Rodrigo Cunha, o fato de o carro elétrico não poluir é um benefício direto à saúde da população e, por isso, sua utilização em massa se torna ainda mais urgente e importante no Brasil

“Diante do bem-estar e qualidade de vida, a eletromobilidade significa menos doenças respiratórias causadas pela poluição que, segundo o Ministério da Saúde, aumentaram mais de 14% nos últimos dez anos, consumindo mais de R$ 1,5 bilhão anuais do Orçamento público”.


O próximo passo da Frente Parlamentar Mista pela Eletromobilidade é aguardar a promulgação da matéria e, a partir daí, reunir os deputados federais e senadores envolvidos no projeto para criar soluções que facilitem a adoção do carro elétrico para um público cada vez maior no Brasil.


ABVE celebra decisão


A ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico) acompanhou atentamente o desenrolar do assunto e ficou extremamente satisfeita com a aprovação da matéria em plenário.


“A Frente pela Eletromobilidade é de grande importância para o país. É o Congresso Nacional se integrando ao debate mundial sobre transportes e energias renováveis”, opinou Adalberto Maluf, presidente da associação.

O executivo citou que o Brasil tem uma matriz de geração de eletricidade 80% sustentável e a melhor indústria de biocombustíveis, ou seja, está bem servido nas duas tecnologias.

“Acreditamos que o papel da Frente Parlamentar será decisivo para ajudar o Brasil a retomar a liderança global que teve por 30 anos nas políticas de transporte de baixa emissão”, concluiu.