Setor de consórcios completa 60 anos com alta em seus resultados


O setor de consórcios comemora neste ano 60 anos de atividade na economia brasileira.


Presente em diversos segmento, o setor tem outros motivos para comemorar, além de sua longevidade.

Seus resultados em 2021 contrariam as incertezas do cenário econômico e registram recordes históricos, contribuindo significativamente na retomada dos negócios nos setores: industrial, de comércio e de serviços.


"No balanço anual, a modalidade bateu recordes históricos e demonstrou sua capacidade de crescer além das expectativas, quando comparada a outros setores", explica Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.


Um exemplo pode ser observado no setor de motocicletas, onde a média mensal de contemplações proporcionou aquisição de uma moto a cada duas comercializadas no mercado interno. No segmento automotivo, onde sua tradição é mais formal, um a cada três veículos leves vendidos no país em 2021, foi através do consórcio.


Outro seguimento no qual a modalidade vem ganhando terreno é o de veículos pesados.


Um a cada quatro caminhões negociados foram adquiridos por consórcio, ampliando ou renovando as frotas no setor de transportes.


Para o presidente executivo da Abac, a Educação Financeira é uma das principais alavancas dos resultados do setor.


"Ao ampliar os conhecimentos sobre Educação Financeira, o brasileiro tem procurado praticá- los, gerindo as finanças com responsabilidade, sem extravagâncias ou imediatismos, tornando sua vida financeira mais tranquila ao adquirir bens ou serviços de forma planejada e com custos mais baixos", afirma Rossi.


De janeiro a dezembro de 2021, o acumulado de vendas atingiu o recorde histórico de 3,46 milhões de novas cotas, com crescimento de 14,6% sobre as 3,02 milhões de adesões de 2020. Os negócios também bateram recorde, ao alcançar a marca dos R$ 222,26 bilhões, 35,8% acima dos R$ 163,63 bilhões apurados no mesmo período do ano anterior. Ao registrar crescimentos e recordes ao longo de 2021, o total de consorciados ativos encerrou dezembro com 8,37 milhões de participantes, 6,9% maior que os 7,83 milhões verificados naquele mesmo mês em 2020.


Para 2022, a perspectiva não é diferente. Mesmo contando com fatores como ano eleitoral e altos índices da inflação, a expectativa é de que os conceitos de Educação Financeira prevaleçam, fortalecendo ainda mais o setor de consórcios.


"Importante lembrar que, apesar das projeções para 2022 indicarem recuo nos índices inflacionários, ainda assim teremos patamares relativamente altos de inflação, o que mantém o consumidor mais cauteloso ao adquirir bens e serviços", explica Rossi. As principais informações e as características dessa modalidade estão disponíveis no site www.abac.com.br


Veículo: A GAZETA DA ZONA NORTE - SÃO PAULO Editoria: NOTICIAS Tipo notícia: Matéria Data: 14/02/2022