top of page

Vendas de carros nos EUA desaceleram em outubro

Em 12 meses até outubro, licenciamentos chegaram a 15,5 milhões de unidades; na Europa, aumenta procura por SUVs


Fonte: Automotive Business


Com as greves nas montadoras de Detroit, as vendas de veículos leves nos Estados Unidos desaceleraram. De acordo com o levantamento da GlobalData, foram comercializados 1,2 milhão de unidades em outubro (-1,2%).

No recorte de 12 meses até outubro, os licenciamentos chegaram a 15,5 milhões de unidades, ante 15,7 milhões de unidades em setembro. Segundo o estudo, a venda diária foi estimada em 48 mil unidades em outubro, quase 7% menos que as 51,6 mil unidades em setembro. Foi o pior indicador para venda diária desde fevereiro deste ano.

Para David Oakley, gerente de previsões de vendas para as Américas da GlobalData, o mercado mostrou resiliência durante todo o ano, principalmente durante as greves nas montadoras. Ele diz que há uma oportunidade para os dois meses finais do ano se as fabricantes conseguirem atrair os consumidores com ofertas atraentes.

Após greve, estimava de venda foi redefinida

Segundo a GlobalData, a estimativa de vendas para este ano nos EUA foi redefinida para 15,4 milhões de unidades, dado o fim da greve e a estabilidade geral da demanda. Para o ano que vem, as projeções são um pouco melhores.

“Mantemos a nossa previsão para 2024 para os EUA em 16 milhões de unidades, uma vez que se espera que o risco global na economia e o risco geral de acessibilidade impeçam o mercado de atingir um nível mais elevado de recuperação”, informou a consultoria.

Para Jeff Schuster, vice-presidente da GlobalData, o acordo provisório com o UAW põe fim à incerteza adicional que tem atormentado o setor automotivo nos últimos três anos e meio. No entanto, segundo ele, as preocupações com os preços e o risco de uma recessão nos EUA permanecem para 2024.

“A indústria enfrenta desafios adicionais, incluindo um potencial abrandamento na procura por veículos elétricos, à medida em que o investimento nesta tecnologia cresce. Independentemente disso, espera-se que a indústria automobilística esteja numa posição saudável em 2024, pronta para assumir os riscos.”

Na Europa, venda de SUVs eleva participação

Já no mercado europeu, as vendas de SUVs representaram 54% do total de licenciamentos em setembro. Os emplacamentos desses modelos aumentaram 10%, para mais de 1,15 milhão unidades em setembro, segundo dados da Jato Dynamics. A demanda por veículos eletrificados aumentou 13% no continente. De acordo com o levantamento, na comparação com setembro de 2020, quando a pandemia impactou o mercado, o volume total caiu 11%.

Crescimento consistente nas vendas na Europa

O analista global da Jato, Felipe Munoz, disse que, apesar das pressões financeiras, como o aumento da inflação e das taxas de juros, juntamente com a incerteza geopolítica, o mercado europeu registou crescimento consistente ao longo deste ano.

“Embora os veículos elétricos tenham sido um dos principais impulsionadores deste crescimento, é improvável que este se mantenha por muito mais tempo, considerando que as alternativas de eletrificados verdadeiramente acessíveis continuam a ser uma raridade no mercado”, disse Munoz. Os licenciamentos de veículos elétricos em setembro totalizaram 186.380 unidades, 16,1% do mercado e que representa aumento de 13% na comparação com o mesmo mês de 2022. No acumulado do ano, foram registradas 1,46 milhão de unidades, alta de 47%.

“Apesar dos preços mais elevados, estes veículos têm uma presença considerável no mercado. Agora, só veremos esse crescimento continuar se, e quando, chegarem alternativas mais baratas”, afirmou Munoz.

Comments


montadora
bottom of page