top of page

Vendas de veículos vão crescer até 4,6% em 2022, estima Fenabrave


Entidade que representa concessionários reafirma projeções e espera, no mínimo, estabilidade para 2022


A Fenabrave, federação que representa os distribuidores de veículos, indica otimismo para o fechamento de 2022. A entidade dos concessionários espera que as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus possam chegar a 2,21 milhões de unidades, com aumento de até 4,6% na comparação com o resultado do ano passado.

Com isso, a entidade retoma a projeção feita em janeiro de 2022 e revista depois, em julho, para um cenário de estabilidade em relação ao ano passado, para 2,11 milhões de veículos. José Maurício Andreta Júnior, presidente da Fenabrave, espera que o resultado final do ano varie entre essas duas expectativas. Assim, a entidade espera, no mínimo, estabilidade, mas aposta na expansão.

“Começamos o ano com queda de 24% nas vendas no primeiro trimestre e já prevíamos que essa contração fosse ficar menor ao longo dos meses. Por isso, retomamos essa projeção que fizemos ainda em janeiro”, aponta o executivo, que complementa:

“Fomos muito assertivos ao combinar, no começo do ano, as perspectivas econômicas com o nosso sentimento de quem está no balcão. Os concessionários estão muito otimistas.”

Eleições não vão interferir nas vendas de veículos

O último trimestre do ano é tradicionalmente um período de vendas mais aquecidas. Em 2022, especialmente, há ainda certa perspectiva de aquecimento da economia geral por causa da liberação do Auxílio Brasil para a população.

Andreta Jr. entende que o contexto político não deve afetar as expectativas positivas para o fim do ano. “Ainda que exista polarização, qualquer que seja o resultado das eleições, isso deve ter pouca influência no resultado que teremos esse ano”, avalia.

Queda nas vendas de veículos diminui no acumulado

As perspectivas da Fenabrave foram baseadas no resultado de janeiro a setembro. As vendas de veículos diminuíram 4,7%, para 1,5 milhão de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O resultado isolado do mês passado foi de 193,9 mil emplacamentos, somando veículos leves e pesados, com queda de 7% na comparação com agosto, mas evolução expressiva de 25,1% na comparação com setembro de 2021.

A demanda de automóveis e comerciais leves fechou setembro com 180,4 mil licenciamentos, volume 26,7% maior que o mesmo período de 2021, mas 7,7% inferior ao registrado em agosto. No acumulado do ano,


foram 1,39 milhão de unidades vendidas, com baixa de 5% sobre os nove primeiros meses do ano passado. Entre os veículos pesados, foram vendidas 107,2 mil unidades de caminhões e ônibus nos primeiros nove meses de 2022, com queda de 4,7%. Em setembro, o segmento somou 13,5 mil emplacamentos, com queda de 7% na comparação com agosto e alta de 25,1% sobre setembro de 2021.

Comments


montadora
bottom of page