Paralização Reduz Produção Industrial

 

A paralisação dos caminhoneiros que durou 11 dias no fim de maio afetou fortemente o desempenho da indústria nacional. De acordo com a Sondagem Industrial divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a interrupção do fluxo de mercadorias reduziu a produção industrial, aumentou a ociosidade no setor e provocou acúmulo de estoques indesejados.

 

“O resultado foi claramente influenciado pela interrupção dos serviços de transportes terrestres em maio, que prejudicou o fluxo de insumos e mercadorias”, cita o estudo.

 

Segundo a CNI, a produção costuma aumentar de abril para maio, como ocorreu entre 2011 e 2013 e em 2017 (este último influenciado pelo grande número de feriados em abril daquele ano).

 

No entanto, a crise no abastecimento não confirmou a tendência neste ano. O estudo mostra que o índice de evolução da produção caiu de 48,8 pontos em abril para 41,6 pontos, bem abaixo da linha divisória de 50 pontos da pesquisa. Na comparação com 2017, o índice de maio de 2018 é 12,2 pontos menor.

 

A Utilização da Capacidade Instalada ficou em 63%, com recuou de 3 pontos porcentuais em relação ao mês anterior. “O porcentual é o menor para o mês de toda a série histórica mensal, com início em 2011.”

 

O indicador de evolução dos estoques efetivos em relação ao planejado subiu para 53,3 pontos em maio. O índice varia de 0 a 100 pontos, valores acima de 50 pontos indicam que os estoques estão acima do planejado. A sondagem de maio foi feita entre 4 e 14 de junho com 2.204 indústrias – 920 pequenas, 780 médias e 504 de grande porte.

 

O ESTADO DE S. PAULO

ECONOMIA & NEGÓCIOS | São Paulo - SP | Pág. B3

Please reload

Notícias Recentes

Please reload

Notícias por mês

Please reload

Tags

Please reload

 

Rua Geraldo Flausino Gomes, 42 - 5º andar | Brooklin Novo | São Paulo - SP 04575-060

Tel. (11) 5102-5656 | abrahy@abrahy.com.br

©2018 ABRAHY. criado pela TR2 Art + Design