top of page

Freio ABS: posso dirigir com a luz do sensor acesa no painel?

Veja como o sistema funciona e quais são os riscos de dirigir com o freio defeituoso


Fonte: AutoEsporte


Posso dirigir com a luz do freio ABS acesa no painel de instrumentos do carro? A resposta é sim — mas é bom ficar esperto para não entrar em enrascadas que podem colocar a sua vida e a de outros em risco. Para desmistificar este assunto, Autoesporte consultou Pedro Luiz Scopino, professor de mecânica e consultor técnico.

 

O freio ABS é obrigatório em todos os carros produzidos e vendidos no Brasil desde 1° de janeiro de 2014. Trata-se de um sistema eletrônico que monitora a velocidade dos pneus e atua de forma independente para evitar o travamento total das rodas em frenagens bruscas.


Abaixo, elaboramos mais sobre o assunto. Não esqueça de conferir outras matérias sobre manutenção e serviços no site da Autoesporte.

 

Como funciona o ABS


O ABS (do inglês “Anti-lock Braking System”) chegou aos automóveis em 1978, quando Mercedes-Benz e Bosch desenvolveram um sistema de segurança ativa inédito para o Classe S. A tecnologia utiliza sensores instalados nas rodas que, ao identificar uma situação de frenagem imediata, são capazes de atuar de forma independente para impedir o travamento.

 

Além de evitar o bloqueio das rodas, consequentemente reduzindo as chances do carro escorregar e perder o controle, o freio ABS permite que o condutor mantenha controle da direção em manobras evasivas. A distância que o veículo percorre durante a frenagem também é radicalmente menor em comparação com os freios convencionais.


A tecnologia se popularizou nos anos 1980, quando passou a equipar carros mais sofisticados. Em 1991, a Volkswagen lançou no Brasil o Santana GLS, que ficou eternizado como o primeiro carro nacional a oferecer ABS. Mas só a partir de 2014 — ou seja, 23 anos depois —, o sistema passou a ser obrigatório no país, mesmo para veículos de entrada.


Posso dirigir com a luz do sensor do ABS acesa?

 

Sim. O sistema exige atenção do proprietário, mas é possível dirigir com a luz do sensor do ABS acesa no painel. “Ao girar a chave no contato, o motorista notará que a luz amarela do freio vai se acender no painel de instrumentos”, disse Scopino. “Ao dar a partida, se tudo estiver funcionando corretamente, ela apagará”.

 

De acordo com professor, a luz amarela acende no painel para mostrar ao motorista que a central eletrônica do carro reconheceu os sensores de velocidade. O problema no ABS surge quando ela não se apaga instantes após a partida.

 

“Se após a ignição a luz do ABS continuar acesa, significa que o sistema está inoperante”, ressaltou. “Isso quer dizer que os freios convencionais ainda funcionam, mas a parte eletrônica que controla o bloqueio de frenagem está inativa. Porém, é possível dirigir sem o ABS funcionando”.

 

 

Scopino relembra que as cores dos alertas no painel de instrumentos têm significados. A luz é amarela, como a do ABS, é uma notificação sobre um sistema que não é vital para o funcionamento do carro. Caso uma luz vermelha acenda, o motorista deve parar o veículo imediatamente.

 

“Dá para dirigir sem o freio ABS? Sim, é possível. Mas é preciso ter em mente que, em emergências, este sistema é muito útil por ajudar a diminuir o espaço de frenagem”, pontuou o especialista, que recomenda uma parada imediata na oficina para descobrir o que há de errado.

 

O que pode ser?


O inconveniente pode estar na central eletrônica do ABS, em algum cabo ou fio que se rompeu, ou mesmo nos sensores posicionados próximos às rodas. O motorista deve levar o carro a uma oficina ou concessionária para realizar uma inspeção no scanner.

 

Caso a luz do ABS esteja acesa e o proprietário não tenha condições de visitar uma oficina, a orientação é dirigir de maneira ainda mais cautelosa, mantendo maior distância em relação ao veículo que trafega à frente, evitando assim frenagens de emergência.

Comments


montadora
bottom of page